25.6.07

PONTE DE JOÃO LANDIM PASSA A SER PAGA

As autoridades guineenses preparam-se para instalar uma portagem na ponte de João Landim. A casinhota já lá está, exemplo do ronco com que alguns dirigentes deste país gostam de viver: painéis solares à japonesa, cancela à europeia, preço à portuguesa (enorme!), quiçá ar condicionado para manter o humor dos portageiros em alta!...

Enquanto europeu (que também ajudei a pagar aquela ponte) sinto-me no direito de me indignar por mais esta atitude usurpadora por parte do Estado guineense. Instalar uma portagem numa obra que não custou um "peso" é abuso.

A indignação que aqui expresso nem é tanto por mim. Felizmente posso pagar os cerca de 2.000 XOF (3 Euros e pouco) de portagem que a comissão de sábios técnicos se prepara para indicar. Preocupam-me os habitantes do norte da Guiné-Bissau, que serão sobrecarregados com mais uma fronteira dentro do seu país. Ali se vão instalar, bem ao lado da casinhota, para apanhar também um pouco de fresco do ar-condicionado:

- as alfandegas, para vasculhar malas vazias;
- os serviços de veterinária para inspeccionar o porco e a galinha saudáveis;
- os serviços florestais para apreender o meio saco de carvão com que alguém irá fazer o jantar (o gás é caro em Bissau);
- os serviços de migração, para aborrecer a pobre mulher do interior que não tem identificação, pois o bilhete de identidade custa uma semana de comida para ela e para os filhos;
- a polícia para implicar com os piscas fundidos das candonga (carrinhas de transportes públicos) sem travões;
- os militares, que sinceros - não inspeccionando nada - tentam apenas sacar uns trocos para engatar umas bajudas nessa noite.

É por estas pessoas, que ali não terão direitos, que me indigno. É por elas também que a diplomacia deveria fazer algo, deixando de lado o politicamente correcto e o medo da "ingerência nos assuntos internos do país" (argumento sempre na ponta da língua de alguns dirigentes africanos).

A minha indignação fica por aqui. Confio absoluta e plenamente que os fundos da portagem servirão para a manutenção da ponte. Nunca (jamais, em tempo algum) esses dinheiros serão usados para comprar potentes carros, construir casas e financiar campanhas eleitorais!

4 comentários:

Pitigrili disse...

...preços à portuguesa. As portagens nos Estados Unidos custam menos de dez por cento do que custam as portagens em Portugal.

Pitigrili disse...

... antes portagens em Portugal. As portagens nos Estados Unidos custam menos de dez por cento do que custam em Portugal

Anónimo disse...

Portugal que recebe milhões de Euros da União Europeia para todas as estradas, auto-estradas, pontes e tudo o que faz, sabe quanto custa uma viagem(preço de portagem) só de porto à lisboa?
Já o comparou com os reços em Espanha p.ex.
E atenção porque portugal (logo o Sr.), não contribui com um tostão para os fundos da UE, só recebe.

Afi disse...

Caro Jorge, será que vai ser assim como escreve? Se for, é realmente muito triste e revoltante.

Para matar saudades da sua "pátria" pode ver algumas fotos que tirei num breve passeio:
http://haru-afi.blogspot.com
/2007/06/alentejo.html

P.S. Sempre que visito o seu blog abre-se uma popup window com publicidade.(no Firefox)