14.6.07

SONO PROFUNDO

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

As costas podem ser de uma mãe. Mas podem ser também de uma irmã mais velha, de uma tia ou avó, que em África todas as mulheres são mães mesmo não sendo.

Não há imagem mais típica deste continente e do carinho com que as mulheres embalam os filhos meninos enquanto caminham ou trabalham. Eles nunca se “desatam” das costas que os transportam.

Pode não haver dinheiro para mais nada, mas há sempre um pano para afagar o sono dos mais novos. E como eles dormem!, indiferentes aos solavancos da viagem, aos solavancos da vida.

6 comentários:

Patricia Lopes disse...

Que bonito...

E sabia que a partir dos 5-6 meses, às vezes mais cedo, as mamãs já não têm de se preocupar com fraldas? Como as crianças estão permanentemente em contacto com as mães, praticamente pele com pele, elas aprendem a descortinar pequenos sinais do ritmo dos bebés e sabem quando precisam de os colocar a fazer as suas necessidades...

Eu só falo por mim, mas há tanto a aprender com África!

Semdiamantes disse...

Às maes que conseguem trazer as criaças às costas os parabéns e reconhecimento, são umas valentes! Eu tentei logo nos 1ºs meses e não me aguentei-;( tenho pena, pq a sensação de ouvir o coração deles na nossa pele é maravilhosa ( aproveitei bem no amamentar para isso-;))! Já não tenho aquela estrutura, deve me faltar aquela vit. D que em Africa se realiza mto facilmente!

Anónimo disse...

Lindo, lindo lindo este seu texto Sr. J.N.
Tocou lá no fundo do coração de um velho Africano.
A nossa solidariedade na pobreza, é a nossa solidariedade.

av disse...

Olá, Jorge.
Claro que compreendo a amargura, é sempre desesperante lutar contra muros de indiferença.
Mas vejo, com satisfação e alívio, que a amargura ainda não lhe embotou a sensibilidade. Continua a trazer poesia para este espaço, em imagens e não só. Apesar dos pesares, a magia de África, não é?

Ana

rosa disse...

que lindo gostei da postagem é a primeira vez que vejo um blog relatar estas imagens,e o nome africanidades muito interessante,vou passar mais vezes.

Anónimo disse...

olá....

Vivo em Africa, e tenho o previlegio de em miuda ter estado as costas e hoje a minha filha tambem tem esse privilegio....
Nem imagina o bem que sabe e o bem que faz....
perdidosemafrica....